Inteligência Artificial no meu Negócio?

Inteligência Artificial no meu Negócio?

Inteligência Artificial é um ramo da ciência da computação que se propõe a criar dispositivos que tenham quase a mesma inteligência e capacidades que o ser humano tem como a de raciocínio, a de tomada de decisão ou a de resolução de problemas. Atualmente, e com o avanço da computação, são várias as aplicações na vida real da AI: jogos, programas de computador, aplicativos de segurança para sistemas, robótica, dispositivos de reconhecimento (impressão digital, voz, entre outros).

Citando o artigo da revista Marketeer do passado dia 3 de janeiro, “segundo o “2019 Marketing Trends Report” da IBM, os consumidores terão, cada vez mais, maior facilidade em se relacionar com marcas que são autênticas e que têm convicções. Perante uma verdadeira Economia da Emoção, recursos como a IA e Machine Learning serão indispensáveis para satisfazer a busca por personalização dos consumidores, tirando partido da quantidade massivas de dados recolhidos digitalmente”.

Machine Learning “deriva da Inteligência Artificial e é um conjunto de algoritmos que se baseia na ideia de que os sistemas podem aprender através de grandes quantidades de dados históricos, analisando esse volume de informações de forma a encontrar um padrão que identifique determinado problema, o que permite obter resoluções para o mesmo ou até fazer previsões para determinados cenários.

Apesar desta tecnologia parecer futurista, está bem presente no seu dia a dia. Quantas vezes enquanto navega no Youtube este lhe sugere vídeos que sejam do seu interesse? E quem nunca se questionou como é que o google consegue sugerir tópicos de pesquisa quando o utilizador apenas escreveu dois ou três caracteres na barra de pesquisa? Estes são apenas dois dos muitos exemplos da presença desta tecnologia, que cada vez mais tem sido aposta no mercado nacional e internacional.

De forma a conseguir tirar um melhor partido destes dados, as empresas têm apostado no Machine Learning para realizar tarefas como:

- Prever quando os sistemas ou algumas das suas peças poderão falhar, permitindo uma manutenção atempada dos mesmos;

- Identificar clientes e transações fraudulentas;

- Prever o sucesso de um produto e destacar quais os fatores que fazem desse mais ou menos popular;

- Analisar um perfil de um cliente e recomendar um ou mais produtos que possam ser do seu interesse;

- Prever potenciais vendas e obter uma perspetiva de possíveis falhas de stock;

- Entre muitas outras (...)

Esta é uma área que tem vindo a crescer substancialmente, devido ao constante aumento do volume de dados gerados e ao facto de termos processadores cada vez mais potentes que permitem aplicar os algoritmos e obter resultados de forma cada vez mais rápida.

Portugal has already found success by embracing innovation and new technologies, including AI. The report makes clear that its focus on identifying and empowering innovators and entrepreneurs - especially those focused on developing AI-based solutions - is key to continued to success. That should be the call to action for leaders in both government and business. — Brad Smith, President and Chief Legal Officer for Microsoft

Segundo o estudo “Artificial Intelligence in Europe – Portugal Outlook for 2019 and Beyond”, 71% das nossas empresas responderam ao estudo dizendo que a IA é considerada um “tópico muito importante” ao nível da gestão executiva. Curiosamente apenas 4% utiliza a IA para muitos processos e para tarefas avançadas. É de conhecimento geral, que quanto mais depressa as empresas utilizarem a seu favor as ferramentas de IA, mais cedo se tornarão mais competitivas em relação aos seus pares. Os colaboradores podem-se focar noutro tipo de atividades mais importantes para a evolução da empresa e deixar as tarefas repetitivas serem melhoradas pela IA.

Algumas das empresas que fizeram parte do estudo referem cinco pontos fundamentais na utilização da IA:

1. Prever – antecipar eventos ou resultados

2. Automatizar – resolver situações sem intervenção humana

3. Insights – Identificar e perceber padrões e tendências

4. Personalizar – Criação de conteúdo e experiência do usuário direcionada

Concluindo, a geração de profissionais está em transformação dado que as próprias tarefas do dia a dia podem alterar-se com os inputs recebidos através de instrumentos que automatizam determinados processos, logo há maior espaço para a criatividade, para estudar comportamentos, para prever e antecipar cenários. 

Através do myBusiness365 é possível ter tudo num só sistema de gestão incluindo Inteligência Artificial que permite a qualquer negócio ter inputs cruciais à otimização e evolução do mesmo.

Para experimentar o software durante um mês, de forma totalmente gratuita, p.f. clique aqui.

Joana Dias

Product Marketing Manager